Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

Temporada de Comeback Stage aberta: Monsters edition

Camila Monteiro

2018-04-20T19:17:05

18/04/2019 17h05

BTS no fim da performance de Dionysus (reprodução/MCountdown)

Se tem um momento que todo apreciador de pop coreano espera ansiosamente, esse momento é o comeback stage. O comeback é a aguardada volta aos palcos dos nossos grupos, finalmente mostrando material novo, geralmente com duas ou três performances em especiais (isso se eles são populares, ou "monsters"). Os comebacks incluem um combo de conteúdo: imagens teaser das fotos do novo conceito/era, tracklist com o nome das músicas e do álbum, as vezes um trailer introdutório que pode ser um MV, lives explicando e promovendo o conteúdo e claro, o stage. Esse retorno engloba a participação numa série de programas semanais onde idols se apresentam para promover seus novos trabalhos. Entre os programas mais importantes temos M!Countdown, Music Bank, Music Core e Inkigayo. Fiz um post explicando melhor como esses programas funcionam e a importância deles para os grupos.

NCT 127 apresentando seu novo single, Superhuman, no GMA (reprodução/ABC News)

Nos programas da Coréia estamos acostumados a ver stages elaboradíssimos, câmeras excelentes, fancams que nos permitem analisar detalhes dos nossos idols preferidos. Entretanto os comebacks não ficam mais restritos apenas a Coréia, pois BTS fez seu retorno com Fake Love em maio do ano passado e agora com Boy With Luv, em premiações e programas norte-americanos (Billboard Music Awards e Saturday Night Live respectivamente). NCT 127 lançou seu novo single, Superhuman, também nos Estados Unidos, no Good Morning America. O crescimento do kpop fez com que os comebacks se expandissem, e é interessante pois podemos ver diferentes valores nessas performances. No SNL por exemplo, BTS cantou ao vivo, todos com microfones na mão, com uma banda, o que dá um tom totalmente distinto das performances em solo coreano.

Abaixo reuni os comebacks que tivemos nesse mês – ainda teremos outro Monster comeback em breve com Twice – todos envolvendo grandes nomes do kpop:

  • BTS

Depois de apresentar Boy with Luv pela primeira vez ao vivo no SNL, BTS finalmente voltou a Coréia com um Comeback Stage especial. Além do lead single, eles cantaram Make it Right, sem coreografia, mostrando como a vocal line evoluiu e que existe valor em não dançar (algo raro no kpop). Por fim, eles nos entregaram uma performance icônica de Dionysus, uma das faixas mais insanas que o grupo já fez (obrigada Hoseok). Coreografia, figurino, dançarinos, tudo mostra o porquê de BTS ser uma das 100 pessoas mais influentes da TIME esse ano. Veja o vídeo abaixo e entenda (eu já vi mais de 30x, não vou mentir):

  • BLACKPINK

IN YOU AREA (impossível falar BLACKPINK sem completar a frase). As meninas de Blackpink também estão na onda Estados Unidos, onde elas acabaram de participar do Coachella, um dos maiores festivais de música do mundo. O Pinkchella, como os fãs chamaram carinhosamente, fez história por ter sido a primeira participação de um grupo de kpop lá. Antes de brilharem por lá – eu amei Jennie falando "bitch" em SOLO – BP fez o ciclo de comebacks na Coréia com o lead single Kill This Love (parabéns aos stylists pois as roupas são todas lindas fazendo uma linha Tomb Raider sofisticada) bem girl power e Don't Know What To Do consideravelmente mais fofas e girly. Eu particularmente sou 100% fã da Lisa com cara de quem vai acabar com o patriarcado, portanto o conceito girl power sempre ganha o meu coração e as Blackpink são ótimas nele.

  • NCT 127

Prestes a embarcarem em sua primeira tour mundial, NCT 127 se apresentou hoje (18) em um dos programas matutinos mais populares do EUA, o GMA, Good Morning America. Além da performance do single de mais sucesso deles no país, Cherry Bomb, o grupo fez uma espécie de "mini comeback", mostrando a música nova deles, Superhuman. Em meio a ternos brilhosos e botas de cowboy – não entendi muito essa combinação mas parece funcionar na América atual – tivemos a volta de Haechan (rei do carisma e da voz mais peculiar do grupo) que havia fraturado a perna e estava ausente dos trabalhos da NCT desde o ano passado. O grupo passará por mais de 10 cidades entre abril e maio na tour pela América portanto imagino que o comeback stage coreano vai ter um considerável delay.

  • IZONE

Depois de meses com LALALALA VIENROSE na cabeça eu tive que aceitar que IZ*ONE merecia o meu tempo. Violeta, single novo do grupo não é chiclete como La vie en rose mas se o MV não me prendeu, o comeback stage me fez mudar de opinião. Primeiro pela beleza, pelas cores, flores de todas as cores e formas, me senti dentro de uma floricultura belíssima e a coreografia ganhou muito mais destaque aqui. O poder da performance é realmente muito forte, pois uma música que não tinha me marcado conseguiu me fazer prestar atenção a ponto de me fazer colocar ela na minha playlist. Sakura está especialmente maravilhosa (o trocadilho com o nome vale uma menção sim) e essa era é nitidamente dela.

  • SUNMI

Eu amo uma mulher e essa mulher é Lee Sunmi. E o fato de que ela apresentou uma das minhas músicas preferidas, Noir, no Studio M Stage foi um grande presente. Esse stage "secundário" de comebacks, é uma versão mais vida real, acústica, "mão na massa" e simples do que os comeback stage principais. Eu gostei muito dessa ideia pois os idols podem inovar e trazer conceitos e ideias mais criativos. É uma opotunidade de mostrar diferentes facetas deles. E Sunmi é a pessoa ideal pra isso pois ARTISTA. Noir é um tapa na cara de todos nós que vivemos nas redes sociais, na era do like, por favor se inscreva e dê seu joinha. E ninguém melhor prá nos dar esse choque de realidade do que Lee Sunmi.

 

  • MAMAMOO

O comeback de Mamamoo foi mês passado – gogobebe um jam excelente e o disco inteiro bom – mas elas merecem um lugar aqui pois, assim como Sunmi, se apresentaram no stage acústico da MNET no início desse mês, mostrando que são a girlband com mais gogó do kpop. Eu sou muito fã de todas elas pois talentosíssimas e a performance abaixo é ótima pra desmistificar a falácia "kpop é tudo igual e ninguém canta nada". Ouça Solar, Hwasa, Wheein e Moonbyul e mude completamente de ideia. Ninguém harmoniza como elas e posso provar:

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.