Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

Stray Kids segue experimentando sons em Double Knot

Camila Monteiro

09/10/2019 13h10

SKZ em Double Knot (reprodução/JYP)

Se existe um grupo de kpop que não tem medo de experimentar sons esse grupo é Stray Kids. Eu já havia comentando anteriormente na review de Clé 2: Yellow wood (leia aqui) sobre como Side Effects, lead single do disco, era um ponto fora da curva, não somente por ser um edm distinto mas principalmente por não ter, musicalmente, as mesmas estruturas que estamos acostumados dentro do kpop. A música te leva para direções inesperadas, e esse é o tom de toda essa fase Clé que o grupo se encontra. Miroh, primeira parte dessa saga é sem dúvidas o mais mainstream de todos os singles, mas ainda assim tem uma produção diferente, porém longe de ser o quase industrial que Side Effects é. E foi ali que as minhas expectativas para caminhos ainda mais estranhos e experimentais aumentaram.

Hoje o grupo lançou Double Knot, que é uns dois tons menos estranha que Side Effects mas ainda assim traz todo o drama e grandiosidade que a narrativa construída pelo grupo vem nos levando. Os rappers sempre são destaque em um grupo composto majoritariamente por eles, mas Lee Minho é um surpreendente destaque nesse MV. Seja no centro da coreografia, pela atitude diferente, meu olho foi para ele todas as vezes. No fim quando ele dá o nó duplo e o restante do grupo "se aperta" eu só conseguia pensar: arte. Isso é arte com o corpo.

As coreografias de SKZ sempre foram excelentes mas elas parecem estar em constante evolução. A forma como eles trabalham em equipe – lembrando demais Seventeen – dão mais significado aos movimentos e são parte importante da história contada. A música é um trap com edm que bate forte logo na primeira vez que se escuta. A atitude deles também é outra, já diferente de Side Effects, o que nos avisa que o próximo capítulo de Clé, terá outro tom. Aliás, várias chaves pelo caminho aparecem no vídeo e agora resta saber para onde elas nos levarão. Como sempre a música tem a mão de 3RACHA (Chan, Changbin e Han), a alma do grupo.

Momentos que valem a pena destacar: As transições do vídeo são excelentes e bem atuais (me lembrei dos vídeos dos maquiadores fazendo challenge e mudando de frame a cada olho pintado):

Felix com sua voz única é sempre impactante:

O grande momento final quando Minho (meu grande destaque do vídeo) dá o double knot e todos se juntam como se fossem o nó sendo apertado:

Confesso que estou levemente decepcionada que Clé 3 não está entre nós ainda mas Double Knot foi outro grande acerto nessa fase experimental do grupo, mostrando que não, kpop não é tudo igual, e as possibilidades são muitas e cada vez maiores. Espero que a JYP siga deixando o grupo testar sons, produções, arranjos e que o público entenda o valor que isso tem em uma indústria constantemente diminuída por ser "tudo igual".

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.