Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

O poder da dança: 10 coreografias marcantes do kpop

Camila Monteiro

17/07/2019 18h04

Entre coreografias complexas e outras mais simples e fofas – o famoso aegyo -, a dança é uma das principais características do conceito kpop. Logo que adentramos nesse universo, os passos de dança são muitas vezes o que nos chama atenção e faz nosso interesse em seguir dentro desse mundo aumentar. Eu sempre gostei muito de dança. Quando pequena fiz balé, street dance, jazz, já fui em muitos musicais por conta dos coreógrafos envolvidos e em espetáculos de fim de ano, todos por causa da dança como atração principal. Dentro do contexto boyband/girlband, a dança muitas vezes esteve presente, em alguns casos com coreografias simples e levemente cafonas – Backstreet Boys, eu te amo mas estou olhando para vocês – até passos mais elaborados e marcantes como NSYNC e Pussycat Dolls. No entanto nada se compara ao nível que vemos no kpop. BTS, EXO, SEVENTEEN (esses são apenas alguns dos exemplos de grupos atuais) apresentam performances com um nível elevadíssimo, não apenas de dificuldade e exigência física, mas muitas vezes com viés narrativo, nos contando a história da música e fazendo referências a era em questão. Por ser uma parte tão importante desse universo, trouxe aqui algumas das coreografias mais marcantes do kpop, por vezes virais (os grupos nunca tiveram outro sucesso parecido) e outras icônicas e consideradas clássicos do pop coreano.

  • TVXQ – Mirotic

Mirotic é a primeira música que eu lembro quando penso em coreografias icônicas do kpop, apesar de saber que existem outras tão ou mais marcantes. Seja pelo drama envolvido, pela música em si que é ótima e jamais sai da cabeça (I GOT YOUUU UNDER MY SKIN) ou pelos passos de dança bem característicos da segunda geração do kpop, TVXQ não foi um marco do kpop a toa. Vale assistir a versão que Monsta X fez de Mirotic. A performance é tão icônica que já foi reproduzida diversas vezes por grupos mais jovens pois é excelente para mostrar voz, corpo, visual, ou seja, os principais valores que uma boa performance tem a oferecer.

  • SNSD – Gee

Listen boy… my first love story. Essas palavras são suficientes para GEE GEE GEE GEE BABY BABY brotar por todos os poros do nosso corpo. Se Mirotic é icônica pelo valor da performance, Gee é icônica por ser um marco no kpop. Lançada em 2009, a música é aegyo (conceito fofo) no seu auge. A coreografia é fácil de pegar, a música é repetitiva e chiclete, as calças coloridas viraram uma espécie de uniforme e o MV tem todos os elementos necessários para viralizar. O fato de ter o Minho da SHINee fazendo uma ponta é um plus num vídeo que se tornou atemporal.

  • SHINee – Ring Ding Dong

Por falar em Minho e SHINee, aqui temos a minha coreografia preferida das várias que o grupo entregou nesses mais de 10 anos de carreira. Ring Ding Dong é a vitória do auto tune, do carão, dos cortes de cabelo que só dão certo dentro do kpop e de passos de dança incríveis marcados por uma sincronicidade invejável. Todos dançam demais mas aqui já vemos Lee Taemin mostrando o performer acima da média que ele se tornou.

  • 2PM – Again & Again

Again & Again é um daqueles clássicos do kpop que mesmo quem chegou tempos depois nesse universo – eu mesma – é impossível não ver algum grupo atual reproduzindo a coreografia. A música em si foi um grande sucesso, e assim como Ring Ding Dong, também lançada em 2009, as coreografias dessa época eram bem parecidas, com passos marcados, pausas maiores, repetições e transições que lembram o hip hop noventista americano e que dão todo um drama diferente para as performances. O breakdance no fim torna tudo ainda mais icônico.

  • BTS – Blood, Sweat & Tears

Para mim não existe nada mais marcante do que Park Jimin abrindo Blood, Sweat & Tears com o seu famoso "nae pittamnumul" (my blood, sweat and tears em coreano). Foi o MV que me convenceu a dar uma chance a BTS e é o grande motivo de eu ter me tornado apreciadora do pop coreano. A música e o MV seriam incríveis mesmo sem a coreografia, mas sem dúvidas Jimin colocando a mão no pescoço/rosto virou um dos passos mais famosos do kpop e provavelmente o mais icônico dessa terceira geração. O momento é considerado "killing part", que se refere ao ápice de uma performance, momento mais marcante para o público de forma geral. Eu acrescentaria o ombro de fora também. E Park Jimin de forma geral. Ele é dono desse MV e isso não é fácil pois todos estão ótimos.

  • BLACKPINK – DDU-DU DDU-DU

Muita gente reclama que DDU-DU DDU-DU tem uma coreografia simples e não merece ser considerada marcante pois existem centenas melhores. Eu discordo completamente. Uma performance não precisa ser difícil, cheia de nuances e passos complicados para ser icônica, muito pelo contrário. Muitas vezes menos é mais, e aqui temos um ótimo exemplo disso. O grande valor de Ddu-du ddu-du, assim como Gee, é justamente ser fácil de copiar e "difícil" o suficiente para acharmos que estamos maravilhosas ao recriar a performance. Funciona muito bem para o que se propõe. É só ir em qualquer festa pop atualmente que o sucesso de ddu-du ddu-du se explica em forma de dezenas de corpos suados dançando no meio do salão. Isso é icônico.

  • EXO – Growl

Reassistir Growl me deu saudades de um tempo que nem vivi, que é o de ver a formação completa do grupo. Growl não é apenas uma ótima música como mostra todas as melhores qualidades da EXO. O jogo de câmera, indo e voltando de um grupo para o outro, é das melhores sacadas que a SM já teve (a gente fica meio tonta mas vale a pena). A simplicidade do vídeo, gravado num galpão e trabalhando apenas com luzes, edição e uma coreografia ótima e muito bem ensaiada transformaram Growl num grande hit. Todos dançam muito bem mas Kai e Lay merecem destaque por dançarem ainda mais que a média.

  • EXID – Up & Down

Up & Down tem um dos vídeos mais insanos, irônicos e criativos que eu já vi no kpop, e isso não é fácil pois estamos falando de kpop. As cores, as roupas, o bonecão de posto, os balões de bichos, tudo é bizarro demais e por essa razão, funciona. O MV foi criado pensando em ser reproduzido, principalmente os outfits com calças pretas e blusas neon coloridas. A coreografia novamente simples é o que faz Up & Down memorável. Jamais esqueço de Jungkook, Jimin e Hoseok dançando esse grande hit.

  • TAEMIN – Danger

Se em Ring Ding Dong Taemin já dava sinais de ser um excelente dançarino, em sua carreira solo ele botou os dois pés na porta e chegou gritando ARTISTA. Danger não possui nenhum defeito, e é um dos MVs que eu mando para todas as pessoas que eu conheço que não gostam de kpop mas tem interesse em adentrar esse universo. A música é ótima, o visual é absurdo com Taemin numa mistura de Alex DeLarge de Laranja Mecânica e Janet Jackson no seu auge, e a coreografia é o ápice de um combo de sucesso. Danger estabeleceu Taemin como um dos grandes performers do kpop e hoje, analisando a carreira dele até então, sabemos do valor disso.

  • TWICE – Likey

Likey é quase uma obrigação nessa lista pois foi uma das primeiras músicas que eu aprendi a dançar. Filha de Gee, a música tem passos fáceis de decorar e uma música chicletíssima. ME LIKEY LIKEY LIKEY *fazendo L com a mão* é outro grande caso de repetição e simplicidade que dão certo. As coreografias do grupo, de forma geral, são ótimas para tentar dançar kpop. Atualmente Fancy é a minha preferida pois Breakthrough já é um nível além do que eu consigo emular. De qualquer forma, nada se compara a LIKEY LIKEY LIKEY e por isso, ela figura entre as músicas e coreografias mais marcantes do kpop para mim.

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.