Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

Cultura CD: BTS World OST

Camila Monteiro

12/07/2019 20h52

Essa semana o meu disco da trilha sonora do jogo de BTS, o BTS World, chegou e fiquei surpresa com a qualidade da caixa e a apresentação do produto de forma geral. Mas antes de entrar nos detalhes mais específicos do material eu queria exaltar o quão boa ficou a trilha sonora – que nem sabíamos que ia sair – e como a ideia de ter uma música tema instrumental para cada membro é inteligente e combinou muito bem com a proposta do jogo.

O disco tem como carro-chefe Heartbeat, uma balada meio apoteótica e provavelmente uma das músicas mais bonitas que o grupo já fez. Acompanhada de um vídeo que mostra os membros em realidades paralelas, a principal premissa tanto do jogo quanto do MV está atrelada ao destino; BTS, independente da realidade em que se encontra, está fadado a acontecer. Os planetas se alinham e my heart is on fire for your love. É tudo muito maktub (quem assistiu O Clone sabe do que estou falando), e combina com a ideia que Jungkook tanto acredita, de que todos já tem seus trajetos desenhados, destinos traçados.

O álbum além de Heartbeat e das músicas temas instrumentais, conta com três músicas de units: Dream Glow com Jimin, Jin, Jungkook e particpação de Charli XCX, A Brand New Day com Hoseok e Taehyung e participação de Zara Larsson e All Night com Namjoon e Yoongi e participação do rapper Juice Wrld.

A caixa do disco apesar de bonita pois emula uma espécie de veludo, é também fácil de manchar e sujar ao tocar. Assim como a maioria dos discos de kpop, o produto vem acompanhado de photocard, dessa vez dois, sendo um frente e verso (um é o personagem no jogo e a outra o artista do grupo como ele é) e o outro com os membros de pijama.

Achei interessante que o CD vem acoplado na parte de cima da caixa ao invés de estar junto com o livro de fotos. Livro de fotos esse que merece elogios e destaque pela qualidade do material e beleza. É colorido, holográfico e condiz perfeitamente com o jogo.

Junto com os photocards, temos um ingresso que muda conforme o manuseio (ao mexer, os membros desaparecem e reaparecem, o que imagino, tenha sido intencional pela narrativa do jogo).

Todo material apresentado do universo BTS World é baseado nessa realidade paralela em que os membros se encontram. O photocard de um lado tem o personagem do jogo (Taehyung por exemplo, é fazendeiro) e do outro ele como V, o idol. E o livro de fotos e créditos também é divido pela metade.

De um lado temos a história de BTS e do outro lado temos "A outra história". O design do livro é interessante e torna o produto – holográfico e já chamativo – em algo mais atraente pois de cada lado ele tem capas e ensaios fotográficos distintos.

Assim como todo álbum de kpop, o disco veio com um pôster que eu obviamente não terei lugar para colocar.

Como praticamente tudo que BTS lança atualmente, as vendas da trilha original de BTS World bateram um recorde de mais de 17 anos, de trilha mais vendida dos charts coreanos com quase meio milhão de cópias. Agora Bangtan possui dois recordes: o de disco mais vendido na história da Coréia do Sul, com Map of the Soul: Persona, e trilha mais vendida de todos os tempos com BTS World OST.

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.