Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

Wonderland ao vivo é ainda melhor e ATEEZ veio para ficar

Camila Monteiro

10/10/2019 13h42

Dois dias após o lançamento de All to Action, primeiro disco completo do grupo, eu não imaginaria que ficaria tão presa no álbum da ATEEZ. Já falei anteriormente na minha review sobre todas as qualidades do disco, e já acompanhei vídeos suficientes do grupo pelas K-CON mundo afora. K-CON é a maior convenção de kpop que existe, reunindo diversos grupos conhecidos e outros que estão emergindo no mercado. Foi na K-CON que BTS teve seu primeiro grande momento reunindo um número surpreendente de fãs no evento, e a ATEEZ atualmente vem fazendo um sucesso similar. Por causa do entrosamento e talento do grupo, principalmente depois do disco lançado, as minhas expectativas para o comeback stage eram altas e mais uma vez foram superadas e confirmaram o que eu já sabia: ATEEZ veio para ficar. Vejam com os próprios olhos no vídeo abaixo. Vale mais do que qualquer palavra que eu tenha a dizer, de verdade.

A introdução, produção, cenografia, figurino, coreografia, tudo numa qualidade que a gente não vê todo dia no kpop (e menos ainda no pop ocidental). Mas o que mais me chama atenção é a atitude dos membros. A gente sente que eles estão entregando 110% nos stages com o "sangue nos olhos" necessário para uma performance grandiosa como é Wonderland, e as transições, tanto da música quanto da coreografia, têm precisão e alma, algo que é muito mais difícil do que parece. O grupo se complementa muito bem, eu sempre presto muita atenção em Hongjoong que geralmente lidera não só a ATEEZ de forma geral mas a maioria das performances, e aqui apesar de ele dar o pontapé inicial, quem brilha muito é Yunho e Mingi. O breakdance final de Wonderland é das melhores coisas que aconteceram em tempos recentes do kpop.

Além de Wonderland eles também fizeram performance de Sunrise para o comeback stage, e a música é um belo contraste, mostrando que eles funcionam em qualquer cenário. Novamente Yunho se destaca – ele é um excelente dançarino – e as transições da música funcionam ainda melhor no palco pois eles têm um ótimo entrosamento. Sunrise é uma ótima música mas jamais pensei que seria uma das primeiras a serem performadas ao vivo, o que me fez ficar ainda mais curiosa para ver as minhas favoritas If without you, Mist e Win (Win eu sei que será um hit e a KQ Entertainment precisa acreditar e investir).

Porém assim que acabou Sunrise eu voltei para assistir Wonderland novamente e confirmar todos os sentimentos que eu venho desenvolvendo fortemente nessa última semana em relação ao grupo. Quem acompanha kpop sabe bem do que falo, essa sensação inicial quando percebemos que deixamos de ser ouvintes/consumidores casuais e viramos fãs de algo. É muito bom e indico (apesar de imaginar que as pessoas que acompanham esse blog saibam perfeitamente bem do que estou falando). Foi aí que abri a fancam do Mingi por motivos de breakdance final e a regra é clara: abriu fancam no youtube, não tem volta. Deixo vocês com esse presente:

E especificamente esse momento:

Agora resta esperar pelos próximos stages e para que as pessoas, assim como eu, prestem atenção no grupo e percebam que estamos diante de algo diferente e que merece sucesso. Já existe toda uma campanha rookie of the year (prêmio revelação) para eles, porém ainda temos pela frente o disco dos TXT que chega no fim do mês (e eu estou curiosa e ansiosa para ouvir) e a extremamente popular X1, além de AB6IX que também tem conexões com o Produce 101, portanto a corrida será muito mais complicada do que parece.

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.

KPop Pop Pop