Topo
K-Pop Pop Pop

K-Pop Pop Pop

Cultura CD - TXT e seu debut Dream Chapter: STAR

Camila Monteiro

05/05/2019 17h30

Depois de ficar com Cat & Dog na cabeça por uma semana – eu tinha gostado muito quando o álbum saiu e agora com o MV o amor retornou – eu resolvi comprar o disco de estreia de TXT, Tomorrow By Together (ou Textinhos se você é que nem eu e gosta de dar apelidos para tudo). Com apenas cinco músicas, Dream Chapter: STAR segue a marca da Big Hit de não ter canções "filler" pra dar volume ao álbum, nos entregando músicas ótimas, com produção e arranjo diferenciado e letras interessantes que dão contexto para uma possível plot que o grupo vai estabelecer no seu próprio universo. No início de CROWN, lead single do grupo, tivemos já uma conexão com o UB (Universo BTS), do menino com chifres (CROWN), encontrando o menino com asas (Wings) uma clara referência ao já clássico álbum de Bangtan.

O álbum ainda aparenta ser a primeira parte do que, imagino, possa se tornar uma trilogia com outros capítulos desse sonho que claramente está só começando. Não espero nada diferente de um grupo da Big Hit.

O disco vem com vários "mimos" além do tradicional photocard – todo cd de kpop vem com um – e do mini pôster. Abaixo temos imagem do disco + pôster e foto extra que veio na compra. É bastante comum existirem ofertas de venda com brindes que saem um pouco mais caro do que comprar apenas o CD mas vale a pena (só o disco sairia 18 libras e com pôster e brinde saiu 25).

(reprodução/arquivo pessoal)

O design dos discos de BTS são sempre muito bem pensados e com TXT não foi diferente. O grupo HuskyFox que concorreu ao Grammy no início desse ano pelo package de Love Yourself: Tear foi também encarregado de criar o design do álbum de estreia da TXT. Achei bastante interessante como eles conseguiram criar uma identidade completamente diferente para eles, mais colorida e apropriada para a faixa etária dos meninos (16-19 anos).

(reprodução/arquivo pessoal)

O disco vem numa espécie de caixa onde temos o livro de fotos, um mini porta-retrato, uma imagem para colocar dentro desse porta-retrato, duas cartelas de adesivos e duas fotos; uma é um photocard um pouco maior (tirei o Soobin) e a outra vem com um furo para usar como chaveiro/pendurar em algum lugar (tirei o Beomgyu).

(reprodução/arquivo pessoal)

Apesar de o disco em si ser a parte mais obsoleta do álbum – parece piada mas é assim mesmo – é importante lembrar que a qualidade do áudio dos CDs são bastante superiores aos serviços de streaming, principalmente ao Spotify que tem uma qualidade inferior a Apple Music/Tidal. Além disso existem várias insipirações no pinterest e tumblr sobre o que fazer com os discos que a gente não escuta, e muitas fãs juntam CDs e enquadram para botar na parede. Além de bonito é uma ótima ideia para não "desperdiçar" o investimento.

(reprodução/arquivo pessoal)

Algumas vezes as compras feitas direto pelo site oficial da Big Hit/lojas coreanas possuem versões do álbum com brindes diferentes, como fotos extras, porta-retrato maior, outras opções de pôster e fotos transparentes do grupo inteiro que ficam em pé (um outro tipo de porta-retrato). Abaixo temos as três fotos que acompanham o disco:

(reprodução/arquivo pessoal)

Foi a primeira vez que comprei um disco que veio com a foto furada + dispositivo para transformar em uma espécie de chaveiro e achei a ideia ótima para decoração. Espero que álbuns futuros da TXT venham também acompanhados disso pois assim os fãs podem criar uma espécie de mobile com imagens de cada integrante.

(reprodução/arquivo pessoal)

O disco vem com duas cartelas de adesivos ao invés de uma só, ou seja, mais adesivos para a gente guardar e não usar jamais. E o livro vem com vários ensaios diferentes combinando com esses adesivos, como se os fãs tivessem colado pelo livro. É uma ideia diferente e mais uma vez estratégica para atrair um público mais novo. Abaixo selecionei algumas imagens do photobook:

 

Apesar de terem debutado há pouquíssimo tempo o grupo em breve inicia sua primeira tour internacional.  Fico feliz de ver que BTS teve um êxito tão grande que possibilitou oportunidades como essa para os futuros grupos da Big Hit. Nessas últimas semanas vimos a interação entre os dois grupos nos programas musicais coreanos e eles realmente são "ïrmãos mais velhos" (os sunbaenims) dos TXT, guiando eles para um futuro promissor.

Sobre a autora

Camila Monteiro é jornalista e estudante de doutorado em música, mídia e fandoms. Ama cultura pop e é muito fã de Bangtan. Sua vida se divide em antes e depois que ela viu Park Jimin na sua frente.

Sobre o blog

Nesse espaço discutiremos o Universo Kpopper: fandoms, bandas, debuts, disbands, MVs, álbuns, tours, coreografias, Coréia e tudo que o K-Pop nos oferece. Entre visuals, rappers e vocalistas, ultimates e bias wrecker estabelecido(a)s, vamos refletir sobre as diferentes gerações do pop coreano, a influência na moda, beleza, cultura e como o K-pop muda a vida das pessoas.